Quando o MAIS com MENOS ajuda o Baixista!

Fala aí Baixista! Tudo bem?

Mais um artigo bem legal pra lhe ajudar a organizar os seus estudos.

Hoje quero falar sobre os benefícios de fazer MAIS com MENOS. Quero explicar bem passo a passo essa equação e lhe dar algumas ideias de como aplicar esse conceito na sua rotina de estudos.

O que mais vemos hoje em dia são alunos buscando mais e mais conteúdos e estudando menos e menos esses mesmos conteúdos, ou seja, acumulam centenas de assuntos (MAIS) e não conseguem se aprofundar em quase nenhum deles (MENOS).

Já é provado que os resultados dessa equação são desastrosos, afinal, na música, saber muitos assuntos mais ou menos não garantem um bom resultado.

Saber 15 escalas diferentes e não conseguir fazer sequer um pequeno solo com elas é um exemplo de que o caminho não é esse. Conhecer (teoricamente) 10 tipos de arpejos e não conseguir encaixar nenhum deles, de um modo musical, em um groove, também nos mostra que esse não é o caminho.

Agora, qual seria o mais saudável? Inverter a equação!

Fazer MAIS com MENOS assuntos, ou seja, escolher os assuntos mais usados na música e fazer MAIS com eles.

Um exemplo é a Escala Maior. Quase tudo na música é baseado nelas, logo, se aprofundar ao máximo nelas dará muito mais resultados do que conhecer escalas indianas. Nada contra escala exóticas, mas estou me referindo a fazer o mais importante primeiro. Consolidar o que você mais vai usar a sua vida e depois tipo, alçar novos voos.

A grande cilada quase sempre está no fato de menosprezarmos coisas simples.

O iniciante as vezes pensa: “Ah, escalinha de Dó? Isso eu já sei! Não preciso mais estudar!”

Aí que rola armadilha. Você pede pra tocar no braço usando todas as notas possíveis, não consegue! Você pede para fazer um improviso simples, porém, melódico, não consegue! Você pede para montar os modos gregos, os acordes respectivos, não consegue!

Espero que me entenda. Mude seu mindset e pense sempre em: Fazer MAIS com MENOS. Escolher poucos assuntos (os principais) e se aprofundar em todos eles, tirar som desses assuntos, transformar em música.

Essa receita é infalível! Não desperdice seu tempo apenas acumulando milhares de teorias que nunca irá usar. Use seu tempo de um modo inteligente e entre de cabeça em assuntos úteis, que vão realmente lhe ajudar no dia a dia.

Top?

A decisão, como sempre, está nas suas mãos! Você pode passar a vida toda apenas sendo um teórico ou pode, a partir de agora, ser musical. Música é som! Use as teorias apenas como um meio e não como um fim. A música deve ser o fim. O motivo de tudo!

Muito boa sorte!

Abraços,

Raphael du Valle

Baixista, criador do ToqueMaisBaixo e empreendedor musical.

Dúvidas? Deixe uma pergunta para o professor!